Capadocia

Um passeio pelas estepes da Anatólia Central é a segunda melhor coisa que se pode fazer depois de uma viagem intergaláctica, e por apenas uma fração do custo e da inconveniência. Séculos de vento e água esculpiram no terreno vulcânico uma paisagem surrealista: são minaretes, cones, “chaminés mágicas” e pináculos de rocha em tons de rosa e castanho avermelhado, com altura equivalente à de um edifício de cinco andares, em uma área de 130 km. Os antigos habitantes da Capadócia escavaram cones e penhascos de tufo para criar cavernas no estilo pré-histórico que até hoje são habitadas. Importante rota comercial entre o Oriente e o Ocidente, a Capadócia foi pátria de 12 diferentes civilizações. Os primeiros cristãos chegaram ali no século IV, esculpindo na rocha igrejas com cúpulas, tetos abobadados, colunas, bancos e muito mais. Esse museu ao ar livre é uma antiga colônia monástica que teria tido mais de 400 igrejas, ermidas e pequenos mosteiros. Hoje, 15 desses locais estão abertos à visitação pública. Além de afrescos do século VIII, de natureza bastante simples, há também magníficos afrescos bizantinos dos séculos X e XIII. Os trogloditas da nossa época devem se dirigir ao encantador e absolutamente singular Yunak Evleri, um hotel instalado numa romântica rede de cavernas do século V que foi restaurado com extremo bom gosto. .